Entre os dias 13 de abril ao dia 1 de junho será realizada a campanha de vacinação da gripe.  As doses serão dadas nas unidades básicas de saúde, no horário de 8h às 17 horas, de segunda a sexta, exclusivamente conforme o calendário dos grupos de risco. O Ministério da Saúde destina a aplicação da vacina para pacientes que fazem parte dos grupos de risco. A escolha desses grupos se deve ao fato de eles serem mais vulneráveis aos efeitos da gripe e sofrerem mais com seus sintomas e desdobramentos. Além de pessoas que possuem contato diário com outras pessoas infectadas, o que aumenta o risco de transmissão. A lista inclui, entre outros: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, profissionais da saúde, professores da rede pública e particular, portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide, indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia.  ambém vacinam a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, devido ao risco da aglomeração.

Vacinação Influenza H1N1

[Saúde]

Entre os dias 13 de abril ao dia 1 de junho será realizada a campanha de vacinação da gripe.  As doses serão dadas nas unidades básicas de saúde, no horário de 8h às 17 horas, de segunda a sexta, exclusivamente conforme o calendário dos grupos de risco. O Ministério da Saúde destina a aplicação da vacina para pacientes que fazem parte dos grupos de risco. A escolha desses grupos se deve ao fato de eles serem mais vulneráveis aos efeitos da gripe e sofrerem mais com seus sintomas e desdobramentos. Além de pessoas que possuem contato diário com outras pessoas infectadas, o que aumenta o risco de transmissão. A lista inclui, entre outros: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, profissionais da saúde, professores da rede pública e particular, portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide, indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia.  ambém vacinam a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, devido ao risco da aglomeração.