Novos policiais civis são apresentados em Senador Canedo

O evento foi realizado nesta quinta-feira, 30 de novembro, durante um café-da-manhã, na Delegacia Civil de Senador Canedo, região central da cidade. Estiveram presentes na solenidade, prefeito Divino Lemes, delegado geral, Álvaro Cássio, delegado regional André Fernandes, promotora de justiça, Marta Loyola, secretário municipal Segurança Pública, Paranaguá, entre demais delegados e funcionários da Polícia Civil e autoridades do município. O efetivo de agente e escrivão do município foi dobrado. Na ocasião também foi inaugurada a reforma da delegacia, feita em conjunto com a administração municipal.
Foram empossados para atuar em Senador Canedo, 3 agentes e 6 escrivãos, sendo um deles papilocopista, o agente Paulo Roberto Martins, que trabalhará principalmente em perícias com digitais. O escrivão Caio Ademar atuará na Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher (DEAM), “fui muito bem recepcionado, e estou bastante contente com a estrutura das delegacias da cidade, muito bem cuidadas, tem até monitoramento de câmeras de segurança”.
Apoio Municipal
Em fala, o delegado titular de Senador Canedo, Emerson de Morais, enfatizou o apoio da atual administração, não só pelo convênio do Banco de Horas, que é em torno de 445 mil reais anual, que disponibiliza o plantão noturno e dos finais de semana da Delegacia. Mas também da manutenção da estrutura física do local, que passou por grande reforma. Em discurso do delegado geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio enfatizou a importância do zelo com no desempenho do servidor. “ Delegacia bem zelada, o servidor desgasta menos, a sociedade sente mais acolhida e temos muito mais eficiência”, finaliza.
Prefeito Divino Lemes lembrou que o empenho e união entre agentes públicos contribuem para o serviço eficiente prestado a comunidade. “ Se cada um faz bem o seu papel quem beneficia é a comunidade, e um atendimento melhor para população, e os resultados positivos aparecem para ambos, seja polícia militar, polícia civil, guarda municipal e Ministério Público”.