Referência | 19/07/2010

Investimentos garantem qualidade da Saúde canedense



Sinônimo de problemas e motivo de freqüentes reclamações da população em muitos municípios, a saúde pública é uma das áreas que mais exige esforços de todas as esferas de governo. Em Senador Canedo, nos últimos anos, essa realidade tem sido diferente. Apesar de ainda enfrentar desafios em algumas áreas específicas, a Prefeitura tem investido maciçamente em infraestrutura, profissionais e na constante renovação e reestruturação do sistema.

Atualmente a população conta com 18 Unidades Básicas de Atenção a Família, duas de atendimento 24 horas e um centro de pronto atendimento. O município também dispõe de maternidade municipal, centro de odontologia, de diagnostico e especialidades médicas, e dois Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF).

Ao todo são mais de 1,1 mil funcionários entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, cirurgiões-dentistas, auxiliares de saúde bucal, auxiliares administrativos, assistentes administrativos, agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias, coordenadores e diretores. Somente nos PSFs existem 235 colaboradores, sendo 186 agentes comunitários e 49 agentes de combate a endemias. Eles estão divididos em 27 equipes que fazem cobertura de 100% da população.

Outro exemplo do elaborado plano que a Saúde desenvolve em Senador Canedo é o Centro de Especialidades. A unidade conta com 29 médicos: um angiologista, três cardiologistas, dois cirurgiões (geral e pediatra), um proctologista, um pneumologista, um urologista, um reumatologista, dois endocrinologistas, dois dermatologistas, um gastroenterologista, um gratopediatra, três neurologistas, dois pediatras, três oftalmologistas, dois otorrinolaringologistas e três ortopedistas.

Já na maternidade, cuja função é garantir atendimento eficaz e humanizado à mulher, são disponibilizados oito médicos ginecologistas e dez pediatras. Isso sem contar com o amplo espaço, a estrutura e os equipamentos de ponta disponíveis na unidade.

Os números que contabilizam a quantidade de atendimentos realizados periodicamente também são significativos. O maior exemplo da grande demanda são os PSFs, que realizam por mês mais de 30 mil procedimentos médicos entre consultas, exames e visitas domiciliares. Nos prontos socorros esse número também é alto, são 12 mil consultas mensais, sendo que esse quantitativo pode chegar a 20 mil se forem considerados exames e outras ações.

Especialidades

Entre as especialidades disponibilizadas pela rede estão tratamentos que apresentam os mais variados níveis de complexidade. São oferecidos atendimentos na área de ginecologia, dermatologia, neurologia, psiquiatria, cardiologia, proctologista, ortopedia, psicologia, oftalmologia, fisioterapia, otorrino, fonoaudiologia, pneumologista, endocrinologista, nutricionista,  angiologista, gastrologista, urologista, pediatria, cirurgia geral, gastropediatria, hematologista e cirurgia pediátrica.

A Secretaria de Saúde já contabiliza este ano mais de 970 cirurgias em diversas especialidades. A última entrega de autorizações foi realizada na quarta-feira (14/07), na sede do órgão. Na ocasião foram disponibilizados mais de 140 procedimentos médicos.

Projetos modelo

A prefeitura também mantém diversos programas direcionados a públicos específicos. Eles são responsáveis pelo atendimento personalizado de mais de 25 mil pacientes. São áreas de atuação que incluem atenção a gestantes, crianças, mulheres, idosos, hipertensos, diabéticos, pacientes com hanseníase e tuberculose, além de fisioterapia domiciliar.

Entre esses projetos está o Saúde Sem Peso, que realiza o acompanhamento e desenvolve uma série de atividades junto a pacientes que lutam conta a obesidade. Criado em março deste ano ele atente hoje mais de 140 pessoas. O plano oferece, além de todo o suporte médico e psicológico, a realização da cirurgia de redução do estomago.

Outra iniciativa bem sucedida é o programa de Ortodontia. Criado para atender crianças e jovens que estudam na rede municipal de ensino, o projeto oferece tratamento gratuito a mais de 400 pessoas. A meta é que até o final deste ano o benefício possa alcançar cerca de mil crianças.

Para pacientes crônicos, ou que não possuem condições físicas de se deslocar periodicamente até uma unidade de saúde, a administração municipal criou o Remédio em Casa.  A medida disponibiliza, sempre que necessário, o medicamento na residência do paciente, com total comodidade e sem custo algum.

Futuro

Dispondo dessa estrutura e atendimento a saúde canedense sai em vantagem em relação a outros municípios. Mas, mesmo diante desse quadro, as autoridades têm trabalhado para aperfeiçoar cada vez mais o serviço. Os projetos em andamento incluem desde novos hospitais até a ampliação dos projetos já existentes.

Recentemente, a cidade conseguiu junto ao Governo Federal a instalação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h. O município também mantém em ritmo acelerado a construção dos novos centros de especialidades médicas, odontológicas e de fisioterapia. Essas unidades vão integrar o Complexo da Saúde, que já abriga a moderna sede da Secretaria de Saúde e um amplo almoxarifado.