Diversas áreas | 17/12/2012

Empresas canedenses abrem centenas de vagas


“Nunca tivemos uma oferta (de emprego) tão grande quanto a atual”. Essa é a informação do Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agricultura (Sedea), Ricardo Francisco, que destaca a demanda cada vez maior por mão de obra entre as empresas de Senador Canedo. A chegada de empreendimentos de grande porte, como a Cosmed, do Grupo Hypermarcas, e a reativação do Frigorífico Independência (Goiás Carne/Friboi), têm proporcionado um fenômeno raro entre os municípios brasileiros - principalmente em época de crise - o chamado “pleno emprego”. 


Somente o frigorífico está selecionando, de imediato, cerca de 450 trabalhadores, para todas as áreas. A preferência é para aqueles que já atuaram no local, porém o espaço está aberto também a novos candidatos. A expectativa é de que, até maio do próximo ano, o número de postos de trabalho abertos pela empresa chegue a 800.

Na Cosmed, a procura por mão de obra também tem sido intensa. A principal demanda atualmente é por auxiliares de produção. A carência por pessoas interessadas em ocupar essas vagas é tamanha que a empresa foi levada a buscar funcionários em Goiânia. Diante desse quadro, a Sedea disponibilizou para a equipe de RH da companhia um espaço dentro da Bolsa de Empregos canedense para a seleção de pessoal. As entrevistas acontecem todas as segundas e quartas-feiras, das 8h às 12h.

Mas, o cargo de auxiliar de produção não é o único disponível, apenas oferece mais vagas. A remuneração inicial é de um salário mínimo mais benefícios e a carga horária é de 8 horas, com possibilidade de atuação nos três turnos.

O secretário Ricardo Francisco explica que essa é uma oportunidade única para os profissionais locais. “Quando a pessoa entra como auxiliar de produção ela passa a ser avaliada. Se tiver um bom perfil, ela terá grandes chances de crescer. A empresa dá preferência a quem está lá dento. Já tivemos casos de pessoas que foram promovidas no primeiro mês”, revela.

Desde que começou a funcionar, a companhia do grupo Hypermarcas já havia contratado 840 pessoas, porém outras 120 vagas estão em aberto. “Homem ou mulher, maior de 18 anos, e que queira trabalhar como auxiliar de produção tem vaga praticamente garantida” afirma o secretário. De acordo com ele, a aprovação nas entrevistas para o cargo supera a marca de 60%, no entanto, quando os candidatos são convocados, metade deles não aparece.

Encaminhamentos
Além da Cosmed e do Frigorífico Independência, a Sedea também encaminha trabalhadores para outras companhias instaladas em Senador Canedo. Somente em novembro o órgão foi responsável pela divulgação de mais de 3,2 mil vagas, oferecidas em âmbito local, e também na Capital. Ao todo 179 pessoas conseguiram uma colocação neste período com o auxílio da pasta.

Um dado curioso é que boa parte dos trabalhadores que procuram a Sedea, 15% aproximadamente, não são canedenses, mas sim goianienses interessados em atuar na cidade.

E as oportunidades, que já são muitas, vão aumentar ainda mais no próximo ano, quando as empresas de médio porte instaladas em condomínios industriais entrarem em atividade. A Goiás Caixas Plásticas e a Cremy, por exemplo, têm potencial para gerar juntas entre 1.200 e 1.300 empregos.

Ainda há aquelas em construção, ou cujas obras serão iniciadas em breve, como a Estrutural Indústria de Blocos de Cimento; A Lubexx Móbil Óleos; a fábrica de rações para peixe do Grupo Ibiá; a Plastform Embalagens; o Shopping dos Cosméticos; e a Araguaia Ração Animal.

Qualificação
A abundante oferta de emprego não é a única vantagem ao alcance do trabalhador canedense. Em janeiro a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Atenção à Mulher (Semasam), estará com inscrições abertas para seus cursos profissionalizantes, realizados nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

A unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), localizada no Shopping, também estará qualificando mão de obra. Diferente da Semasam, cujos cursos são todos gratuitos, nele algumas modalidades exigem o pagamento de taxa.

PIB
Uma pesquisa recente realizada pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos da Secretaria Estadual de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan), apontou que apenas 10 cidades goianas concentraram em 2010 mais de 60% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, o equivalente a cerca de R$ 97,5 bilhões. A Capital, naturalmente, foi responsável pela maior fatia de contribuição à riqueza goiana, porém alguns municípios ao seu redor se destacaram, como Aparecida, que ficou na terceira colocação; e Senador Canedo, cujo PIB no período superou a marca de R$ 3,1 bilhões.

Para os próximos anos, a expectativa das autoridades locais é de que os empreendimentos que estão se instalando na região façam a cidade subir pelo menos duas posições no ranking, mudando da sexta para a quarta colocação.